Sobre a Paisagem

Imagem

 

Credito imagem: http://simplereminders.com/

 


“é muito interessante entender tudo como está,

não é ego é observação.


          Como fatos tão desconexos vão se concatenando e tornando-se unos? e tudo que tinha um sentido hoje é passado, me refiro a razão e a emoção.

          Buscar por respostas sempre tomou uma parte dos meus dias e sempre foi muito relevante pra mim e nessa empreitada involuntária vaguei por entre os extremos e encontrei respostas em ambos, no entanto o mais irônico é perceber que ambos são faces da mesma moeda, obvio na teoria, mas só a constatação prática gera uma reflexão e uma queda profunda, são subprodutos do humano, da tentativa de ter a visão do todo enfim.

O sagrado e o científico não fazem sentido em vista que a vida não é por eles nem para eles, a vida é um processo contínuo que nem ao corpo pertence.

          Talvez esse seja um entendimento limitado denominada maturidade, mas o que surpreende e paralisa de certa forma é a paisagem, ver que alcançou um limite que não imaginava existir. E que neste ponto tudo é ainda mais complexo pois exige responsabilidade de lançar mão do corpo e da alma concebidos e prosseguir liquido, disforme.

          A maturidade me traz a mente a imagem de uma grande mala, que pesa, dificulta, mas que traz muitas coisas essenciais para conviver visto que o caminho não se trilha sozinho. E que pra isso seja necessário selecionar criteriosamente os itens que são carregados para que não dificultem a fluidez.


 

A existência esta atrelada nessa bagagem e é necessário conviver assim.


 

          A bagagem é inevitável e tudo que foi feito é mero resultado, tudo que será feito é mera escolha, a paisagem que vejo hoje é inspiração para renovar o humano e prosseguir além do todo enfim.

Anúncios

Sobre o caminho

O heroi, sempre procura se retirar da aventura e enxergar como pode superar suas expectativas sem exceder seus limites. As vezes a auto-observação é determinante nas escolhas, e o heroi tem de valer desse atributo. A terceira pessoa no caminho, aquela que olha sem julgar, que vê mas não opina, deixa apenas ser para ver o que é que irá acontecer. Esse que não existe é tão vital quanto a propria existencia, pois sim é ele que norteia o heroi nas horas mais dificeis, é um mestre em silencio, na mente.

O heroi que caminha sozinho, deve se valer desse poder.